Torre Eiffel

Por Andreia Leite a sexta-feira, outubro 15, 2010
Saiu à rua e grito, mas é que grito mesmo:
- GOOD MORNING PARIS!
Eles riem-se e na rua um ou outro olhar de desprezo recai sobre "aquela maluca que está para ali a gritar".

Dobra-se a esquina e por cima dos telhados pretos que servem de chapéu a prédios de 3 ou 4 andares eleva-se a famosa Torre Eiffel!

É para la que caminhamos a passos largos como se esta nos fosse fugir.

O imenso jardim situado aos pés da Torre Eiffel está repleto de modelos e fotógrafos amadores vindos dos quatro cantos do Mundo! Estão aqui tantos, tantos turistas!

Mas a Marie diz que hoje até nem estão muitos. "Não?!" A verdade é que nos últimos dias a Europa está em estado de alerta perante a possibilidade de algum ataque terrorista! Por isso podem-se ver militares carregando metralhadoras ao peito (ou algo do género), que se destacam por entre turistas e vendedores de mini-porta-chaves-Torre-Eiffel.

À medida que nos aproximamos, a torre vai-me parecendo cada vez maior e cada um dos 4 pilares parece-me cada vez mais largo e magestoso. Agora, mesmo debaixo da Torre Eiffel, olho para cima e o 1º piso parece-me tão alto!

- Vamos comprar os bilhetes!
- 3,5€ é quanto pago para subir pelas escadas até ao 2º piso mais 5€ para o elevador que nos leva ao 3º piso, o topo da Torre Eiffel.

Cá vamos nós! Iniciamos a subida através de um dos pilares, e à medida que avanço dou-me conta da quantidade de ferro que sustenta e compõe a Torre; e as escadas e suspensões proibidas ao público que dão acesso aos técnicos para a reparação e manutenção de avarias.

Estamos a ganhar altitude e a cada lance de escadas diminui-me o fôlego e altera-se a paisagem: cada vez mais abrangente!


Chegamos ao 2º piso, apanhamos o elevador, atravessamos a cabine, subimos o último lance de escadas e agora sim! Chegámos ao topo... UAUUU! As pessoas parecem pontinhos lá em baixo, os carros movem-se num trânsito quase parado mas parecem ser de brincar. Avistam-se uns noivos nos jardins, de costas para a torre a pousarem para a fotografia...

A vista aqui de cima...
video

Engane-se quem pensava haver um restaurante no topo da Torre Eiffel (eu admito que pensava que sim!), mas o espaço é grande apenas o suficiente para ter um pequeno bar que serve champanhe (cada copo custa entre 10 a 15€) e um corredor a toda a volta que permite uma visualização de 360º sobre Paris a 324m de altitude.

Deixamo-nos ficar a dislumbrar a paisagem... e pensar que antes de 1889 não existia nenhuma Torre! Não consigo imaginar Paris sem a Torre Eiffel! E a quantidade de pessoas que aqui, neste mesmo sitio, se ajoelharam, olharam nos olhos da pessoa amada e após proferirem algumas palavras (alguns com mais jeito que outros) ouviram o sim eterno...? A Torre Eiffel é realmente mágica e ostenta romance!


Quando abandonámos a Torre Eiffel já tinham passado quase 3h desde que haviamos entrado.
- Uff, vamos procurar outra Creperie!"


.............................À noite decidimos voltar.............................

Meia-noite e sentamo-nos no jardim a comtemplar a beleza da Torre Eiffel que à noite exibe-se com luzes amarelas e em happy hour, como lhe chamam os franceses, alterna para luzes azuis cintilantes, como se uma chuva de estrelas estivesse a deslizar pela sua estrutura.



É agora 1h da manhã, desligam-se todas as luzes e assim adormece a cidade.


Boa noite Paris!

0 Comentários:

Enviar um comentário

 

O Mundo nas Minhas Mãos Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos